Arquivo da categoría: Edicións Positivas

A ESMORGA, DE IGNACIO VILAR

  Quando se vai ver um filme que versiona uma obra literária, não é preciso conhecer o ponto de partida para gostar, valorizar e desfrutar da peça cinematográfica. Essa é –tem-se dito– uma deformação observada a miúdo entre nós e … Sigue lendo

Publicado en A esmorga, A Libreira, Agra, Blanco Amor, Cinema, Cultura, Cunqueiro, Edicións Positivas, Grupo Literario Leiras Pulpeiro, Ignacio Vilar, Leiras Pulpeiro, Letras galegas, Mondonhedo, Na prensa, Radio | Etiquetado | 8 Comentarios

SOBRE A INTRANSIGÊNCIA NORMATIVA E O REDUCIONISMO LINGUÍSTICO

  Através do facebook suscitou-se um debate sobre certas entidades de povoação bercianas, nomeadamente as que rodeiam o lago (ou os lagos) de Carucedo, incidindo o colóquio em se era lícito chamar-lhes “povos” ou se esta palavra não pode empregar-se … Sigue lendo

Publicado en Afonso Morán, António Gil Hernández, Correlingua, Cultura, Edicións Positivas, Humberto Morán, José A. Lozano Chiqui, Letras galegas, Livraria Suévia, Na prensa, Radio, Recital | Comentarios desactivados en SOBRE A INTRANSIGÊNCIA NORMATIVA E O REDUCIONISMO LINGUÍSTICO