COM VIQUEIRA NA LIVRARIA SUÉVIA

Na Livraria Suévia (Rua Vila de Negreira, 32, A Corunha), tivo lugar o “lançamento” do livro Obra Seleta de Johán Vicente Viqueira. Foi o passado sete de março (quinta feira), e nele tivem a honra e o prazer de participar ao lado do meu amigo e ex-aluno Chiqui (José A. Lozano), ­hoje professor de Filosofia, do meu também amigo e antigo professor António Gil Hernández como responsável da edição, do meu irmão Humberto Morán, que me acompanhou com a viola braguesa, e da gente que se juntou para o evento.

Foi um encontro verdadeiramente grato e reparador, onde interpretei duas pequenas canções compostas já em 1994, e também interpretadas em 30 de junho daquele mesmo ano, no ato literário que se organizara em Bergondo em homenagem a Johán Vicente Viqueira e com a presença do seu filho Jacinto Viqueira Landa.

Esta Obra Seleta, o número 6 dos Clássicos da Galiza que edita a Academia Galega da Língua Portuguesa, reproduz em Apêndice as simples partituras originais das minhas peças (“Cantar do berço” e “Soneto I”), a primeira inédita e a segunda incluída em 1998 no meu disco Rio de son e vento, onde já Humberto gravara a viola braguesa.

Resta dizer que a edição do livro merece todos os elógios e deve sem dúvida valorizar-se como um grande sucesso nos tempos que correm, na certeza de contribuir à difusão da obra de Viqueira, um nome de altas luzes na produção artística e intelectual da Galiza do século XX. Grande conhecedor da filosofia contemporânea, teorizador avançado da psicopedagogia, defensor e seguidor na teoria e na prática da linha idiomática reintegracionista herdada de Pondal, Murguia ou Valladares, Viqueira foi também um excelente poeta, não apenas por ter sido precursor do neotrovadorismo (antes que Cunqueiro e Bouça Brei), mas por ser, no dizer de Méndez Ferrín, o poeta de Nós. Se há um poeta na Geração Nós, esse é o nosso Viqueira.

Longa vida portanto à sua memória, longa vida a todos os que arredor andamos, e longa vida também à inteligência porque, como se sabe, os homes morrem mas a obra permanece.

Esta entrada foi publicada en António Gil Hernández, Concertos, Cultura, Humberto Morán, José A. Lozano Chiqui, Letras galegas, Livraria Suévia, Presentación, Recital, Sen categorizar. Garda a ligazón permanente.

4 respostas a COM VIQUEIRA NA LIVRARIA SUÉVIA

  1. COM VIQUEIRA NA LIVRARIA SUÉVIA | César Morán, poesía e música

  2. AntonioGil di:

    Tudo foi bom!
    Poderíamos repetir em Compostela este 18 de abril? Seria às 8 da tarde.
    Se não há nada em contrário, lá estaremos Iolanda R. Aldrei, José A. Lozano, Chiqui, e mais eu.

  3. Pingback: Lançamento da Obra Seleta de Johán Vicente Viqueira, a quinta-feira 7 de Março | Livraria Suévia

Os comentarios están pechados.